Plantas Selvagens na Alimentação das Aves

Introdução

Anossa civilização tem vindo a romper com os laços que durante milhares de anos ligavam o homem à Natureza. Os nossos antepassados conheciam as propriedades das diversas plantas muito melhor que a geração actual da era atómica.

Muitos de nós caminhamos todos os dias de olhos fechados, e passamos ao lado da beleza e singularidade de muitas plantas selvagens. As plantas que nos rodeiam parecem banais, e muitas vezes nem sabemos os seus nomes, para que servem, para nós são estranhas .

As aves no estado selvagem alimentam-se de substancias vegetais nomeadamente de sementes, muitas ainda não completamente maduras. Durante a Primavera, período de acasalamento, incubação e criação de aves, é uma época de grande oferta e variedade de plantas selvagens.

Não podemos oferecer às nossas aves todas as variedades de alimentos que existem na Natureza. Devemos ter cuidado com os locais onde vamos recolher esses vegetais. Infelizmente são poucos os locais baldios e terrenos não contaminados com lixo ou produtos químicos agrícolas. Devemos evitar recolher plantas em zonas industrias e nas bermas das estradas pois estão impregnadas com os fumos dos automóveis. Um princípio básico só colher plantas de locais que não sofreram acção de produtos químicos.

Todas as plantas apresentadas são vulgares, e conhecidas como ervas daninhas. Nenhuma está em perigo ou é espécie protegida, podendo ser colhida sem reservas. Todas elas podem ser encontradas nos quintais.

Observações:

A época de floração pode variar de região para região e os meses são indicados somente a título informativo. por exemplo aqui na região do Porto, Norte de Portugal, em Dezembro o Dente de Leão e a Morugem em Novembro já tem flor, assim como a Erva com um Ano e o Carrajo, aparecem já em Dezembro com algumas sementes.

 

 

Dente de leão (Taraxacum officinale)

E - Diente de león o amargón; F - Pissenlit; GB - Dendelion; D - Kuklumme; I - Tarassaco

Habitat

 

O dente de leão cresce em todo o lado. Prefere os bordos das estradas e caminhos, os campos e chega a ser uma praga nos relvados e quintais.

Floração

Planta vivaz floresce de Abril a Junho.

Utilização

Folhas ricas em vit. C. Sementes verdes dos capítulos (2) muito apreciadas pelas aves indígenas. As folhas podem ser fornecidas com verdura aos canários

Características

Planta medicinal, usada para combater males do fígado. Excelente para a digestão. Em alguns países europeus ( p. ex. França) as folhas são consumidas em saladas.

Contem uma substância amarga a taraxina usada em homeopatia.

 

 

Cabelo de Cão ou Erva com um Ano (Poa annua)

F- Paturin annuel; GB - Annual beadow-grass; D- Einjahirges rispengras; I -

Habitat

Jardins, quintais relvados e terrenos incultos.

Floração

Planta anual ou bianual quando nasce no Outono. Floresce de Fevereiro a Setembro.

Utilização

As sementes (1) são apreciadas por todas as aves. Estimulam a reprodução de todas as aves granívoras.

Características

Propaga-se por semente, planta muito resistente de crescimento fácil encontra-se em todo o lado.

 

 

 

 

Tanchagem ou Carrajó (Plantago lanceolata)

E - llantén; F - Plantain lancéolé; GB - Lanceolate palntain; D - Spitz-wegerich; I - Piantaggine lanceolata

Habitat

Campos, ao longo dos caminhos, e terrenos baldios, nos quintais.

Floração

Planta vivaz, floresce de Maio a Outubro.

Utilização

Capsulas (1) de sementes a partir de Agosto quando ficam castanhas. Apreciadas pelas aves indígenas e canários. Planta favorece a muda das penas. Caules com sementes podem ser presos às grades da gaiola com uma mola da roupa.

Características

As folhas são usadas em chá devido às suas propriedades anti-bacterianas.

 

 

 

Serralha ou Leituga (Sonchus oleraceus)

E - Cerrajas; F - Laiteron maraîcher; GB - Common sowthistle; D - Hohl-gansedistel; I - Cespino o Cicerbita

Habitat

Solos ligeiros e húmidos de campos, quintais, valetas de caminhos.

Floração

Planta anual, floresce de Junho a Setembro.

Utilização

Colher as flores e caules com sementes maduras são apreciadas pelos canários e aves indígenas.

Características

Planta liberta um látex branco, quando cortada.

 

 

 

 

Morugem-Branca ou Agrião dos Prados (Stellaria media)

E - Álsine o hierba pamplina; F - Mouron des oiseaux; GB - Chickweed; D - Vogelmeire; I - Centocchio

Habitat

Cresce em terrenos férteis com húmus. Encontra-se nas hortas e quintais.

Floração

Planta anual, floresce de Fevereiro a Dezembro.

Utilização

Deve ser colhida e servida fresca. Colher as flores e caules com sementes verdes são apreciadas pelos canários e aves indígenas. Se secarmos os seus caules, podem ser usados como material para a construção dos ninhos.

Características

Ter atenção à cor das flores, devem ser brancas.

Evitar confundir com outras espécies de plantas venenosas parecidas que tem flores azuis ou vermelhas.

Nota final

Desinfecção de frutas, legumes e verduras:

Recomendo a lavagem das folhas em agua corrente que elimina grande parte de bactérias. Deixar escorrer antes de oferecer às aves.

A emersão das plantas numa solução de 20 ml de vinagre em 1 litro de água, durante 15 minutos elimina quase todas as bactérias existentes nas verduras. Escorrer os resíduos antes de dar às aves.

As folhas de plantas comidas pelos caracóis devem ser evitadas pois estes animais podem hospedeiros de parasitas que se transmitem as aves.

 

 

Beldroega (Portucalaca oleracea)